Buscar

Como construir uma fintech?

Carlos Gamboa, sócio-fundador da Fisher, dá dicas de tudo o que é preciso para começar uma fintech!


No mundo de fintechs, o que conta é a vontade de repensar o tradicional!

O primeiro passo para se pensar no processo de criação de uma fintech é entender o caminho que você irá trilhar. Ou seja, não só saber a dor que você pretende resolver, mas mapear bem quais os caminhos regulatórios e processuais que você irá percorrer ou desafiar.


Uma fintech tem sempre o lado visível do problema e o lado da máquina que opera o seu negócio, sua solução, sua necessidade. Mas, tanto em segmentos B2B ou B2C, é necessário conhecer o mercado, entender as dores e criar testes sobre as soluções possíveis com base na experiência real com o problema e um "olhar" de fazer diferente, tendo a tecnologia como uma ferramenta aliada.


Afinal, é bastante difícil gerir um negócio sem ter a mínima familiaridade com ele ou com os riscos possíveis! No fim do dia, a criação de uma fintech envolve uma série de fatores que vão muito além da “solução do problema” e que nos levam muitas vezes transformação total de um “modo de fazer”.


A tecnologia é ponto chave e tem que estar conectada ao business para agregar valor e experiência de consumo ao cliente final. Nesse contexto, a figura do empreendedor é a peça chave para esse fim. É ele quem se une à criação do negócio, abraça a causa e arrisca tudo para mudar o cenário.


Muitas vezes, em uma fintech, você está criando uma solução para um mercado muito consolidado e de difícil abertura. E, é muito provável que essa solução ainda não exista. É uma jornada de incertezas, onde a única certeza que você tem é de que você está disposto a fazer funcionar.


Viver o dia a dia de uma startup é bem diferente de viver um ambiente corporativo. As palavras “independência”, “autonomia”, “dinamismo” e “risco” são as que melhor descrevem o perfil de um empreendedor. Afinal, diferentemente de uma empresa tradicional, nesse mundo você é seu suporte. Você é o dono.


Nesse meio, ter uma rede de contatos e pessoas com experiência de mercado financeiro é uma das chaves para diminuir os riscos do negócio não dar certo. Afinal, você tem um ecossistema de inovação ao seu redor para validar suas hipóteses, aderir ao mercado e provar a eficiência da sua ideia.


A Fisher entra nesse processo como um parceiro intelectual, para ajudar na idealização, trazer a estrutura e mentalidade de startup para o business, dar conselhos e contribuir com o background de cada um envolvido no nosso ecossistema, complementando o processo e trazendo credibilidade para o negócio. E "metendo a mão na massa" durante este processo!


Nós tomamos o risco em conjunto com um founder e nos dispomos efetivamente para ajudar a criar essa nova empresa, como um "co-founder". Mas, sempre ciente de que cada startup habita nosso ecossistema, nosso "ZOO Fintech, tem que ter vida própria e caminhar cada vez mais independente.


Não somos os donos de ideias brilhantes, nem queremos receber o dono delas. Queremos, juntos, unir os dois pensamentos e escolher o melhor para desenvolver.


#fintech #empreendedor #empreendedorismo #inovacao #content

Logo Fisher New.png
Logo fisher branco(Anexo 2).png
  • Linkedin Fisher Venture Builder
  • Branca Ícone Instagram
  • Facebook Fisher Venture Builder
  • Twitter Fisher Venture Builder

Rua dos Pinheiros, 498, 3º andar - São Paulo, SP  |  Brasil